top of page

Clube Dançante Nossa Senhorado Rosário precisa de novo telhado


Congado do Ipaneminha busca investir em sua sede e no desenvolvimento comunitário do povoado berço do grupo


Fotos – Eduardo Galetto/Cidade Nuvem

 

 

IPATINGA – O Congado do Ipaneminha abriu 2024 com muitas expectativas relacionadas aos  projetos a serem executados ao longo desse ano. Participação em festejos em cidades vizinhas e a realização de sua tradicional festa do Rosário, além do resgate da dança  batuque compõem a lista das promessas para esse período.  A produtora cultural Shirley Maclane explica que a realização da reforma do telhado do Clube Dançante, sede do Congado, encabeça a lista de prioridades do grupo. “São grandes as nossas expectativas de realizarmos muitos projetos nesse espaço. Para isso, vimos aguardando o retorno de parceiros que possam contribuir com a substituição da cobertura que apresenta graves problemas estruturais. Temos pressa para retomarmos nossas atividades de preservação da tradição cultural e implementarmos iniciativas planejadas”.


Outra obra que integra o plano do grupo para 2024 é a construção de uma cozinha industrial para fortalecer as raízes culturais da região e impulsionar a geração de emprego e renda na comunidade da zona rural. “Essa iniciativa não apenas servirá como um espaço para atividades culturais, mas também como um centro de desenvolvimento comunitário, oferecendo oportunidades e recursos para os moradores locais”, sublinha Shirley.


A produtora cultural conta que, em 2023, o Clube Dançante aprovou um projeto via Lei de Federal de Incentivo à Cultura que contou com o patrocínio da Usiminas. “A iniciativa seria destinada à realização de oficinas diversas na sede do Congado. No entanto, a precariedade do telhado da casa impediu a concretização desse projeto, que teve recurso aprovado e captado, mas inviabilizado devido à necessidade de intervenções urgentes na sede”.

 

MARCO

Apesar das dificuldades enfrentadas no ano de 2023, Shirley comenta que o Congado se manteve em cena. “A promoção da 77ª Festa do Rosário foi um marco significativo para o grupo, contando com o apoio crucial da administração pública municipal, da comunidade local e de diversos parceiros. Participações em festividades e encontros nos municípios vizinhos foram possíveis graças a esses apoios”.


A Administração Pública Municipal, por meio da Semcel e via Lei Paulo Gustavo, possibilitou a inclusão de mecanismos que vão tornar possível a realização de projetos de grupos minoritários, como o Congado do Ipaneminha. O grupo será beneficiando diretamente com um aporte de 40 mil reais, destinado aos seus membros dançantes. “Esse apoio representa um marco após a implementação da Lei Aldir Blanc”, enfatiza a produtora cultural.


Ela recorda que o grupo também recebeu recursos do município no valor de R$13 mil reais, provenientes de emenda impositiva da vereadora Mariene Patrícia. Os recursos foram direcionados para a aquisição de equipamentos industriais para o Clube Dançante e que são essenciais, como fogão, bebedouro, liquidificador e forno, ventiladores e jogos de mesas. “Esses itens vão contribuir para a estruturação da cozinha. Instrumentos musicais também foram adquiridos com a verba. Os instrumentos são fundamentais para a realização das Festas do Rosário, que atraem aproximadamente 300 participantes para o tradicional almoço coletivo”, frisa Shirley.

 

MEMÓRIA

A produtora conta que o grupo foi inscrito e aprovado em diversos editais, incluindo FEC/01-2023 do Estado, com o o projeto Entre Memória, Identidade e Tradição, e aguarda os resultados de editais, como LPG Estadual Edital 11/2023 e SCDC/MinC - Prêmio Culturas Populares e Tradicionais Mestre Tradicionais, Mestre Lucindo - Edital 08/2023. “Esse reconhecimento valoriza e fortalece as expressões das culturas populares e tradicionais protagonizadas por Mestres e Mestras”.


O grupo também participa do Edital da Fundação Renova (FOL- Fortalecimento das Organizações Locais), sendo selecionado para mentorias e contemplado com R$ 15 mil para a aquisição de freezer e panelas, visando aprimorar a estrutura da cozinha.

Shirley Maclane destaca a preocupação contínua em buscar formação para o presidente/Mestre do grupo, Aristeu Rosalino, a fim de ampliar seus conhecimentos sobre as formas de acesso aos recursos via leis de incentivo à cultura e garantir a manutenção em dia da documentação da entidade, assim como a preservação da manifestação.

“O ano de 2023 foi repleto de desafios, mas também de conquistas significativas para o Congado do Ipaneminha. Com o apoio de parceiros e a dedicação do grupo, a tradição cultural se fortalece, contribuindo positivamente para uma sociedade melhor, e prepara-se para novos e promissores capítulos em 2024”, conclui Shirley.


Aristeu Rosalino conta que é grato à Produtora Shirley por sua parceria. Desde 2020, a produtora cultural vem acompanhando o grupo. “Sem a Shirley, não teríamos caminhado  tão longe. Nesse sentido, reconhecemos e somos gratos à Administração Municipal de Ipatinga, por meio da Semcel e da Câmara Municipal,  na pessoa das vereadoras professora Mariene Patrícia e Cida Lima, já sinalizaram apoio para 2024. Sou agradecido também à comunidade do Ipaneminha por acreditar que vale a pena contar nossa história e carregar  nossa tradição juntando com o congado, juntamente como todos que acreditam na necessidade de preservação das tradições da cultura popular religiosa. Nossa Senhora do Rosário abençoe nossa querida Ipatinga  nos seus 60 anos”, arremata o Mestre Congadeiro. 

2 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page