top of page

Grace Passô estrela “Levante”, longa premiado em Cannes


Após encerrar as filmagens de seu primeiro longa-metragem como diretora, Grace Passô volta à frente das câmeras em novo filme premiado em Cannes e Roterdã. A atriz mineira integra o elenque de “Levante” como a personagem Sol, treinadora de um time de vôlei composto por mulheres e pessoas com útero.


Por meio de uma narrativa ficcional, “Levante” propõe ao espectador reflexões que dizem respeito toda a sociedade. O filme discute temas como a descriminalização do aborto, a diversidade e o coletivo como forma de resistência, trazendo à tona a importância das redes de afeto e a ideia de família como aquela que a gente escolhe – e não necessariamente a sanguínea. Depois de estrear em 50 salas simultâneas na França, o longa chega a circuito nacional no dia 22 de fevereiro e é dirigido por Lillah Halla, vencedora do Festival do Rio.


Foto: Divulgação


A equipe de jovens atletas é composta por um time queer/feminine. Entre elas, estão Bel (Loro Bardot – ele/dele/elu/delu), Nicolle (Onna Silva – ela/dela) e Ciano (Lorre Motta – ele/dele). No filme, a relação de cumplicidade e parceria entre elus ultrapassa os limites da quadra. Essa família queer foi o caminho escolhido pelas roteiristas Lillah Halla e María Elena Morán para reforçar a importância da organização coletiva – do afeto, da alegria – como força política, força vital de existência e de resistência em meio ao crescente fundamentalismo que marcou os últimos anos do nosso país.


A atriz Grace Passô também segue os preparos para o lançamento de “Amores 1500”, longa que marca sua estreia na direção. O filme é uma adaptação da peça “Amores surdos”, sua primeira dramaturgia, que acompanha o luto de uma família negra que, à medida em que se recusa a falar sobre a perda do pai, passa a notar o surgimento de manchas de lama pela casa.

5 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page