top of page

Inércia - Potássio #07


Eu quis entender as horas se passando enquanto eu estou parado no tempo, acabei crendo que a culpa não é do tempo eu não querer me mover. Eu sei bem que temos que correr todo tempo contra o tempo e talvez só assim consigamos mover alguma coisa que faça sentido no nosso mundo.


A inércia nunca deixou de existir, ela acompanha tudo o que fazemos. Um corpo em movimento está em constante movimento a não ser que tenha outra força que o pare e um corpo em repouso, tende a permacer em repouso sem que alguma força o mova.


Quando escutamos algo que machuca tendemos a entrar em estado imóvel e a inércia faz questão de tomar conta do nosso ser. O miserável estado de não querer se fazer nada e nada se faz! Quantas horas faltam pro dia acabar? As vezes nem vejo o dia acabar, as vezes nem vejo o dia!


É que as palavras levam tempo para serem digeridas, dissolvidas pelo processador cerebral, mas quando a digestão é feita tudo começa a fazer sentido pra mente. O corpo sente junto com cérebro e acaba abraçando a resiliência da realidade do que se sente e vai entendendo que talvez seja melhor ficar o dia inteiro na cama, sem pensar muito e nem sentir.


Depois de um tempo em inércia a lagarta vira borboleta e descobre que o tempo parado era nescessário para a transformação total do ser e que nada faria sentido se ela não entendesse seu processo de caos!


Penso que falta pouco para que tudo volte ao normal. A inércia pode muito bem trocar seu sentido, entrar em atrito com outro corpo e o corpo em repouso pode aprender com o chocar! Depois do processo de cura desejamos que o corpo se movimente. Que o corpo em movimento, permaneça em movimento até que outro corpo entre em atrito e o repouso volte a ser necessário!

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page